Casa Curta-SE

topo do site

Festival de Cinema Infantil recebeu 10 mil pessoas em Aracaju





Foto: Marco VieiraFoto: Marco VieiraPriscila Andrade / Foto: Marco VieiraFoto: Marco VieiraFoto: Marco VieiraFoto: Marco VieiraFoto: Marco VieiraDeyse Rocha / Foto: Marco VieiraFoto: Marco VieiraFoto: Marco Vieira
Durante dez dias, o Festival Internacional de Cinema Infantil (Fici) levou 10 mil pessoas para as salas do Cinemark Jardins. De 04 a 13 de outubro, o festival exibiu mais de 40 produções nacionais e internacionais, levando diversão e cultura a milhares de crianças. Das 11 edições do Fici, Aracaju já sediou dez, sendo todas com produção local da Casa Curta-SE.


Este ano, além dos filmes, a programação incluiu uma série de atividades, como debates, oficinas de manipulação de bonecos e sessões de dublagem ao vivo. Estudantes das redes pública estadual e municipal de oito municípios tiveram acesso gratuito às produções.


O evento foi aberto com o projeto ‘Pequeno Jornalista’, que incluiu a exibição do filme ‘O Menino da Floresta’ e um debate com a repórter da TV Atalaia, Priscila Andrade. A proposta era exercitar o espírito jornalístico dos jovens espectadores por meio de um bate papo e  atividades em sala de aula, permitindo que eles escrevessem sobre o filme.


Também como forma de estimular as discussões sobre os cuidados com a higiene pessoal e alimentação, o festival promoveu a sessão ‘O Pequeno Cientista’. Nela, cerca de 150 estudantes assistiram ao filme ‘Osmose Jones’, que contou a história de Frank, um americano com péssimos hábitos alimentares. Antes e após a sessão, a biomédica Silvana Vieira esclarecia dúvidas dos alunos e reforçava a mensagem apresentada na tela.


Acesso
Buscando oferecer às crianças o acesso a outros tipos de produtos culturais, o Fici promoveu também o projeto ‘Tela na Sala de Aula’. Graças a ele, quase sete mil alunos da rede pública de ensino tiveram a oportunidade de assistir gratuitamente aos quatro filmes exibidos nas salas do Cinemark Jardins


Muitos desses estudantes, como as pequenas Larissa Carvalho e Gabriele Nascimento, alunas da Escola Municipal Dionísio Araújo Machado, localizada no Povoado Bonfim, em Lagarto, acompanharam pela primeira vez uma sessão de cinema.


“Foi uma experiência maravilhosa. Sempre ficava imaginando como seria esse dia. Adorei tudo o que vi aqui e estou muito feliz por ter realizado esse sonho”, explica Larissa.


Uma das atrações mais aguardadas e prestigiadas do festival foram as sessões de dublagem ao vivo. O público pôde acompanhar a exibição de quatro filmes, que contaram com a presença do casal Carlos Seidl e Roberta Nogueira.


Seidl, dentre uma série de outros trabalhos, é o responsável pelas vozes do personagem Seu Madruga, no seriado mexicano ‘Chaves’, e do palhaço Krusty, no desenho ‘Os Simpsons’. Já Roberta já dublou Jada Pinkett Smith em ‘Matrix Reloaded’, Francie Swift em’ Gossip Girl’ e Rebecca Chambers em ‘O Homem Invisível’.


“Acho bem interessante a forma como eles trabalham e fiz questão de trazer os meus filhos para acompanhar a sessão. Fiquei muito contente  por ter a chance de conhecer os dubladores. Tenho a certeza de que foi um dia especial para todos aqueles que estiveram aqui”, relata a professora Júlia Viana, mãe das crianças Raquel e Tiago.


Outra atividade bastante prestigiada foi a oficina de manipulação de bonecos, cuja proposta era proporcionar aos pequenos a descoberta de uma forma bastante divertida sobre como dar um novo destino a garrafas pet, pedaços de madeira e vinis. Com a ajuda de dois monitores eles aprenderam a construir os bonecos e cenários utilizados em um espetáculo teatral e participaram de aulas sobre desenho e pintura.


De acordo com a produtora local do Fici e diretora Geral do Casa Curta-SE, Deyse Rocha, os objetivos do evento foram alcançados. “A meta do festival foi proporcionar às crianças a chance de ter acesso a filmes de qualidade e ajuda-las a desenvolver o senso crítico. Mais de dez mil pessoas prestigiaram as atividades, mostrando que a admiração dos sergipanos pelo cinema vem crescendo cada vez mais”.


Festival
O FICI completa 11 anos celebrando os números que fazem da mostra a principal do gênero no país. Do começo modesto, com apenas 15 filmes de nove países, sendo cinco do Brasil, o festival já soma hoje 570 filmes exibidos e um público total superior a 1 milhão de espectadores.


Apoio
Através de Lei de Incentivo à Cultura, o Festival conta com o apoio local da Superlux, Infonet, TV Sergipe, KJM Telecom, 3G Mídia exterior, Shopping Jardins, e patrocínio do BNDES, OI, Petrobras, Cinemark e Prefeitura do Rio de Janeiro,  co-produção da Espaço Z e Casa Curta-SE. A produção e realização é da Copacabana Filmes. O festival é uma realização do Governo Federal.


Por Wellington Amarante e Tirzah Braga
Fotos: Marco Vieira
Anote

fone2_menor

A Casa Curta-SE está com novo telefone. 

Anote: (79) 3085-7416.

 

ico_twitterico_youtubeico_faceboock

Centro de Estudos Casa Curta-SE

Rua O dois, n. 61, conj. A Franco, Bairro Farolândia, Aracaju-SE

CEP: 49030-296

Endereço postal:

Praça Dep. Pedro Barreto de Andrade, nº 75, Conj. A. Franco, Bairro Farolândia, Aracaju-SE

 Caixa Postal 3825